sexta-feira, julho 31, 2009

Lugar partido

(esta foto tirei em busca de deficientes visuais - photocomedy)

por Rafael Belo

Coração partido. Acontece muito. Aí misturam-se raiva, revolta, tristeza e dor. Mas, o engano é achar um partido coração apenas nas relações de Amor, amizade e paixões pelas pessoas. Lugares também partem nosso motor essencial. Aqueles aonde mais vamos, às vezes, mais do que a própria casa. Também podem te dar às costas -as portas (fechadas).

Não me apontou o dedo, não quis saber dos meus problmas – quem gostaria?, não quis conversar de forma alguma, mal mostrou interesse. Eu nunca havia me considerado um cliente até então, mas não imaginava ser maltratado de tal forma – tão bem. Imaginava (claro) de outra forma. Tanto era, bastava olhar atrás das lentes, meus olhos denunciavam ao lacrimejarem – era uma rejeição – dizendo não ao “tudo” em resposta a cretina pergunta: “tudo bem?!”

Não era contradição, mas não queria demonstrar decepção. Nao chorei! Passei a raiva e depois a rvolta com tristeza e dor – decidi não voltar – por enquanto. É óbvio o instante, passado, de ter terminado a “conversa” com selvageria e sangue, mas foi um instante rápido. Fiz meus dois treinos. Conversei com “todos”, falei da minha ausência - mas só pelo resto do mês. Ainda fiquei enrolando, conversando mais, até fecharem o lugar -partido.

Vinha bufando pelas ruas escuras e vazias passadas da onze da noite de uma terça-feira, me sentino lobo mau dos três porquinhos e o seu lobo da chapéuzinho. Por´m não derrubei nada nm devorei ninguém – estava só. Qual era o problema?Acertaria dois meses em um. Nunca deixei de estar em dia durante quase dois anos. Tudo “se” venceria no outro dia...

Já sentia falta das pessoas, de cada uma das cinco artes e da musculação. Talvez por elas volte. Por enquanto vou procurar outros professores recomendados com um dojo apropriado – como se houvesse por aqui- ou os mesmos professores, mestres e senseis em outro lugar. Mas, “aquele” lugar partiu meu coração.

11 comentários:

La Sorcière disse...

Eu entendo vc perfeitamente.... realmente existem lugares-partidos .... e quer saber do que mais? Do mesmo jeito do coração partido, quando tentamos consertar, fica um trincado, uma cicatriz....procura outro lugar, pense se este lugar realmente merece vc...
Bj

Rafael Belo disse...

É damos valor ao que nos acolhe e às vezes supervalorizamos. Beijos Xandra linda. Ótimo fim de semana

Stella disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Stella disse...

Já estive em lugares onde me senti em casa, mesmo que algum tempo depois me sentisse uma estranha. Quando algo se parte, perde o encantamento? Talvez seja isso.

Bom sábado pra você.
Tensa a piadinha com a foto, hein?

Beijos

Rafael Belo disse...

Tensão, era o sentimento ao escrever. Na verdade a foto eu tirei antes de fazer uma matéria sobre o trabalho de deficientes visual no tribunal. E esta estátua da justiça... É isso mesmo Stella, perde o encantamento. Beijos linda. Bom sábado XD

Nikinha disse...

A gente se acostuma às coisas, pessoas, lugares e é como se tirassem nosso chão qdo sabemos que eles não estão mais lá.

Bjs

Isolda Herculano disse...

Realmente, alguns lugares partem nosso coração. Mas, no meu caso, é porque eles estão relacionados a pessoas que ficaram por lá e também sabiam me partir – algumas delas, em milimétricos pedacinhos.

Abraço.
Isolda.

Rafael Belo disse...

Ou que não iremos participar da mesmo forma daquele lugar. Beijos Nikinha

Rafael Belo disse...

É Is, as pessoas dos lugares... Bem sempre passei por mudanças de estados e cidades, e não me sentia da mesma forma -partido. Não todas as vezes >D beujos Is.

☆ Sandra C. disse...

é porque quando algo nos marca, toda a situação ao redor também nos marca.

eu sinto isso, principalmente em cheiros de perfumes. sou bastante sensível a eles, por sinal.

Rafael Belo disse...

Com razão sandrinha, A situação em volta também nos marca, principalmente se prestamos atenção nela hehe! beijos