quinta-feira, julho 30, 2009

Sempre a nascer


(Memorial JK ao fundo, foto difícil de conseguir tirar programar)

Você estica a mão
para encostar no passado
Toca aquela face em preto e branco
Passando privadamente para você uma paixão passada
queima tua alma,
te inspira fundo
deita a cabeça para o céu

uma garoa quente deságua e conecta
ligado ao jamais fechado mesmo passado

houve um espaço e passos de despedida
foram feitos pedaços
e duas partidas

mas, o coração
já vinha partido
nasceu despedaçado.

Folha de Outono (Rafael Belo), às 16h28, 13 de julho de 2009.

8 comentários:

Stella disse...

Despedida antes mesmo de começar? Ou eu entendi errado? Acontece de entender errado mesmo, né... a gente nunca sabe o que estava passando na cabeça da pessoa pra entender perfeitamente o significado.

Olha, em todos os blogs que eu comento, no final do comentário costumo dizer "beijos, moço/beijos, moça/ beijos, mocinha/ beijos, rapaz" e por aí vai. Nunca ninguém reclamou. Não entendi porque você ficou tão ofendido, mas beleza.

Valeu, camarada. (uahuahaua)

Tá bom: Beijos, Rafael.
Melhor?

Nikinha disse...

Ah, essas saudades que despertam de vez em quando...

Bjs!

Rafael Belo disse...

Acontece e aconteceu linda. Duas vezes (risos). Não me senti ofendido nem em um milhão de anos, Stellinha querida, etava mais me ironizando do que vc e acho que as pessoas me entendem mesmo sabendo qu não hauahu (risos) tnho crtza que ri no fim ainda. Deve ser porque nuncam me chamam de moço >D. Me chame do que quiser hehe só peguei o espírito daqule seu post XD beijos ótimo fim de semana

Rafael Belo disse...

É Nikinha. COmo um filme e você estica a mão para tocar, depois é só descrição de sentimentos. Beijos Ótimo fim de semana

La Sorcière disse...

Nossa Rafael....sonhei com o passado esta semana e toquei um rosto em branco e preto...nossa, foi surreal ler sua poesia hoje....tocou minha alma!

Deise Anne disse...

Eu gosto muito de poemas que falam de um passado ainda presente, por que essa é a razão da minha escrita. Um passado não completamente resolvido que me transformou no que sou atualmente. Achei lindo o poema. Me fez lembrar do que fui e do que sou.

Rafael Belo disse...

QUe maravilha La! Não imagina o quanto é profundo saber Xandra. Beijos querida ótimo fim de semana

Rafael Belo disse...

" Me fez lembrar do que fui e do que sou." ISto é linda... >D Obrigado De, que belo saber o tocante a ti. Beijos linda. Um maravilhoso fim de semana