sexta-feira, julho 17, 2009

Só na lembrança

(Tirei no lugar mais incrível para apreciar o pô-do-sol: Rio Paraguai)

Alguém me vê mais quatro horas do dia anterior
É preciso voltar ao ontem
Este lugar perdido
Encontrado só na lembrança

Não importa sua atual inexistência ao toque
O amanhã também inexiste
A partir de agora

É certo quando se sente
O passado presente
Nem tudo vai embora

Nada chega em outra hora
Mais quatro horas pra memória

Torta trajetória de esquivas
Diagonais pra frente

Oh, locomotiva intransigente
Há tantos passageiros para descer da mente em um dia

Todavia, tinham tirado os trilhos
Acabaram-se o vagões

Folha de Outono (Rafael Belo) 11h44, 11 de julho de 2009.

12 comentários:

Stella disse...

Alguns dias seria bom poder voltar pelo menos essas quatro horas no passado. Terminar uma ou outra coisa que ficou por fazer, aproveitar um ou outro tempo que ficou por ser aproveitado, né? :)

Mas temos que viver agora! Hoje!
Amanhã... ah, amanhã a gente resolve. rs

Beijos!

Rafael Belo disse...

discordo hehe. Peço um dia de 28 horas, pois, 24 horas por dia não ão uficints par atantos que gostamos e acabam os trilhos e os vagões. ficam só os que já na estão , só na lembrança, pois o passado já inexiste e o amanhã também. Sò um pequeno saudosismo para aqueles na memória do meu coração. OBrigado, Stella. Beijossss

Casa Pré Fabricada disse...

Realmente, nem tudo vai embora...

Bjs!

Keila disse...

Eu amo essa foto, perfeita demais...transmite paz, calma...

Rafael Belo disse...

Obrigado "Casa", nem tudo :D

Rafael Belo disse...

Amo tb :D Obrigado , Kei bela. bjs

La Sorcière disse...

Adorei a história dos trilhos e vagões, é uma metáfora genial!! Além de muito poética.
Sua poesia me fez companhia nesta madrugada insone....
bjks

Luiz Guilherme disse...

nossa..q leveza linda d dar vida ao mais lindo espetáculo da vida...

http://lg7fortalezace.blogspot.com/

vlw

Rafael Belo disse...

MAdrugadas insones produtivas. Obrigado, La, é bom saber do que a poesia é capaz. Sãos uns dos meus top versos hehe beijos

Rafael Belo disse...

Obrigado, Luiz Guilherme, será sempre "bem-vindo". abraços

Tathy Panziera disse...

Eu guardo todos dias que eu gostaria de voltar...
Vai que um dia alguém inventa um meio né?

No entanto, algumas coisas eu adoro apagar. Deleta!

hehe

Bjú Beloto

Rafael Belo disse...

Voltar... Não! Deletar "um brilho eterno de uma mente sem lembranças" discorda(risos) beijos brigaduu hehe