quinta-feira, julho 23, 2009

Sobre as 24 horas

(torre os sinos, tirei do alto de Ribeirão Preto)
Por Rafael Belo

Todo dia começa a meia-noite. Isto se um dia tiver 24 horas – assim acredito e me ensinaram. Mas, para alguns começa a meia-noite e um. Fato, então, é o término do dia à meia-noite...! Minto! O fato é faltar um minuto todos os dias. Porém, se o dia começa como acreditava a pouca linhas, ele termina às 23h59... Não é um trava língua -ou neurônios- é a constatação de todos os dias nos roubarem um minuto, ou seja, se é dito: 24 horas é igual a 1 dia, não temos um dia sequer! Temos “exatas” 23h59. Quanto tempo perdido...!

Somos controlados por estes ditos marcadores. Há muito tempo -olha aí- eu usava relógios. Tinha vários. As pessoas sempre pediam informações sobre horários. Só para saberem o quanto estavam atrasadas, o quanto iam demorar, o quanto estavam adiantadas, o quanto ainda tinham pela frente, o quanto... Bem, Já até me roubaram um. Lembro bem. Estava eu -não brinca!?- e mais dois amigos (lá pelos meus 12 anos) dois de um lado da rua e um do outro. Quando atravessávamos, de encontro ao terceiro integrante, um sujeito grande de jeans e tênis rasgados, sem camiseta e boné veio na minha direção. Eu desviava, ele era minha sombra (o sol estava às costas). Com dois toques soltou meu relógio do pulso e saiu em disparada. Um verdadeiro “profissa” exceto, por depois de longe e ainda correndo, ter gritado: “Valeu baixinho”. “Baixinho”, repeti indignado. Fiquei com raiva. Foi o motivo da minha fúria. Não terem roubado o meu tempo. Isto só descobri agora. Alguns ano depois parei de usar relógio. Agora tenho o péssimo hábito de ficar consultando os celulares -puro tédio, falta do quê fazer mesmo.

Nosso fiel controlador, às vezes a despertar, nos rouba todo dia -a não existir mais- um minuto. Em dois anos e quatro meses perdemos um dia. Todos os dias acabamos pedindo sem pensar “só um minuto, já vou, pode esperar um minuto”. Em um minuto acontece tanta coisa – acreditem. Quem espera um ladrão? Nós!? Assim os dias não existem. O tempo nos rouba um minuto “por dia”, então por que se preocupar com o tempo se ele é um trapaceiro? É justamente por isso a preocupação. Não vou deixar o tempo passar sem passar com ele. Ele já leva muito. Não vou perder tempo(?).

24 comentários:

☆ Sandra C. disse...

o tempo não nos rouba.
quem nos rouba é o pensamento.
por isso sou a favor de fazer cada vez mais coisa sem pensar.

Nikinha disse...

Ao tempo em que um dia termina, o outro começa e isso tudo ocorre nos exatos 60 segundos que faltam para completar as 24h.

Bjs

Rafael Belo disse...

Então estou muito pobre Sandrinha (risos), creio que o nosso ladrão é noso raciocínio demasiado, ou seja pensar demais. É bom fazer coisas sem pensar, melhor do que pensar sobre todas as coisas... Sou a fazer de sentí-las. FAlei sobre o tempo porque achei interessante brincar com ele. Obrigadoo pelo coments. Beijos

Rafael Belo disse...

Então um dia é parte do outro. E eles não xistem , coexistem. Isso, Nikinha, foi o início do meu raciocínio hehe ma queria mesm ora brincar com tudo. Obrigadoo beijos

Jacinta Dantas disse...

Pois é rapaz!
Esse senhor magnifíco,onipotente, onipresente...O Tempo está aí, aqui, em todo o tempo,fazendo-nos pensar. Que bom que é assim! E, o que adoto como conduta hoje, é viver o Tempo no tempo que ele nos reserva, no tempo que é real - como diz Clarice Lispector - o instante já. Isso basta ao meu tempo.
Gostei de vir aqui conhecer suas letras.
Um abraço

La Sorcière disse...

Querido Rafael,
é a segunda vez que leio sua preocupação com o tempo...vc está achando que ele está passando depressa demais??? Fiquei curiosa!
Bj

Vinha. disse...

*o*
Adorei esse seu texto...
Ah o tempo... sempre que se fala nele eu fico meio sem entender xP
Adorei essa foto da torre
Bem legal!
E tadinho de vc, o cara roubou teu tempo :S

Bj
Vinha.

Rafael Belo disse...

Obrigado Jacinta. "o instante já". É O meu tempo. O resto é ironia hehe. QUe bom que gostou, volte (risos). Beijos

Rafael Belo disse...

AH, querida xandra - se é que posso abusar- Não é uma preocupação é que "ando" muito acordado - sem dormir- exatamente um sonâmbulo, mas nos meus termos hehe. Então quero escrever, ler, conhecer, conversar, compor, tocar aprender e apreender em 24 horas, mas preciso de 28 kkkk e -como disse a pouco- o resto é ironia beijos

Rafael Belo disse...

AH, vinha, terá sua cartase com o tal tempo ehhe. "Tadinho de mim" hehe foi um fato interessante. Adoro a foto tb, mas sou suspeito. beijos linda obrigado.

Karen disse...

É.. uma boa questão pra se pensar. Eu em especial, não me importo com números. Me importo com sensações, memórias, história pra contar. Adorei seu post. Vou seguir aqui. Beijos!

Rafael Belo disse...

Olá Karen. Obrigado! Não foi -nem é- uma preocupação e sim um pensamento que me ocorreu e há muitas ironias no texto (risos) muitas mesmo (risos2). Obrigado de novo :D beijos ótimo fim de semana

Ariana disse...

Realmente, Rafael, não dá pra ver o tempo passar sem passar com ele. Perdemos muito tempo, às vezes, pensando na vida, e ela está indo com ele sem nos darmos conta.
Adorei o seu post.
Bem reflexivo!
E seu blog também!

Beijos!

Rafael Belo disse...

Obrigado Ariana. O que é bem irônico, não é?! Demoramos para pegar no tranco e muita vezes temos que trocar o combustível ou sermos flex hehe beijos, bom fim de semana

Jamylle Bezerra disse...

Ótima reflexão...
Ótima foto...
Ótimo post!!!!!

Rafael Belo disse...

QUee ótimo Jamy! (risos) Obrigadoo pelos "ótimos", ótimo (ops) fim de semana beijos

A Língua Nervosa disse...

ah eu não me preocupo muito com o tempo...aliás só quando tenho hora marcada para algo..relógio não penduro em mim...tb fico olhando o celular, quando preciso. Temos pressa demais...é preciso parar is ponteiros e deixar o sol se pôr no tempo certo...as vezes queremos tudo na nossa hora, ou adiamos tudo o que podemos...mas é a vida! Aprenderemos sobre o tempo...com ele próprio...com tempo, com tempo!
Tomara que Em tEmpo!
:)
beijossssss
bom final de semana!

Stella disse...

Não dizem que em um minuto o mundo pode acabar? Pois então... todo tempo é valioso.
Eu não usei relógio por muitoooo tempo, mas depois que entrei pra faculdade passei a usar. Com essa de horário de prova e de tudo, é o tipo de coisa que precisa.. rs
No final das contas, a melhor coisa mesmo é deixar pra lá essa história de tempo e aproveitar tudo do jeito que está... :P

Beijos e bom final de semana! Obrigada pelo link ali do lado. ;D

Isolda Herculano disse...

É, esse tal de tempo é mesmo coisa passageira que nos leva até quando não queremos ir. Veja o meu caso, como já disse um dia: ontem eu era uma menina tímida que precisava da mão de alguém para atravessar a rua, fazia deveres de casa e levava a merenda na lancheira.

Falando assim nem parece que faz tanto tempo, não é? Mas faz. E o tempo, esse senhor caduco, faz toda a diferença.

Abraço.
Isolda.

Celsina disse...

Oii... tem selinho p/ vc no meu blog ^^
adorei seu blog
beijos!
=)

Rafael Belo disse...

Obrigadoo Celsina! Muito obrigado. Vou ver o selo agora e selar hhe

Rafael Belo disse...

"Tomara que em Tempo!" |Para podermos comparitlhar. Obrigadoo, "A Ling". beijossss boa semana

Rafael Belo disse...

De nada, Stella! MAs, quem agradece sou eu. "deixar pra lá essa história de tempo e aproveitar tudo do jeito que está" boa dica linda. boa semana beijos

Rafael Belo disse...

Ah, esse senhor caduco, Is. Como diria FErnanda Takai "Tempo, tempo mano velho falta um tanto ainda eu sei..." beijos boa semana. e tahnks