sábado, fevereiro 20, 2010

Incômodo profundo (um surto necessário)

Por Rafael Belo * a foto de quinta(feira), tirei logo nas útlimas gotas de chuva.

Ando enjoado com refluxo do mundo, regurgitando controles a virem sobre mim em ordens mareantes. São ondas virtuais, sociais e toda a tempestade do mar invadindo a distância de léguas e léguas do litoral. Não me sinto parte e já ouvi tantas vezes minha futura descoberta de eu ser alienígena. Mas, não somos todos invasores?! Invadimos privacidades, espaços e vivemos tentando controlar algum mundo, começando do nosso. Não há controle de nada o tempo todo (se houver em algum tempo...). É impossível controlar as coisas, somos tão ilusórios iludidos.

Somos uma irritação provisória na alergia do mundo. Quanto pessimismo, não?! É a necessidade de mudar, de sair de um círculo infrutífero, mas penso nos dizeres direcionados "a mim" ontem, como fonte deste meu incômodo notório. Foi um elogio, um bom elogio. “Artista completo” foi um dos compostos de qualidade atribuída (o qual agradeço imensamente). Não me sinto completo e não me sentirei porque não quero ser. Sou incompleto e provável eterno insatisfeito com a atitude das pessoas e a minha.

Não há satisfação em rotina. Simplesmente acordar e fazer o mesmo do dia anterior me desloca de mim profundamente. Somos mais. Podemos fazer aquilo pelo qual trabalhamos e nos dedicamos. Sinto-me no Bee Movie, como o protagonista Barry B. Benson (com características e Voz de Jerry Seinfeld) percebendo não ter nascido para repetir, repetir e repetir a mesma função o resto da vida. O RESTO DA VIDA!? Nãoooooo!!

Ele sai da colméia e descobre os humanos os roubando, levando todo o mel deles para casa sem nenhuma participação das abelhas. Lá pelo desfecho do filme ele se depara com o possível fim de tudo caso as abelhas não voltem a polinizar o mundo... Estamos polinizando pelo menos nossos jardins? Não Incomoda não agir não falar normalizar tal verdadeira loucura noticiada banalmente na televisão...? Não incomoda (assim como a proibição de surtar vez ou outra?)?

8 comentários:

Mai disse...

Você disse tanta verdade aqui, Belo. Há tanta lucidez nesse 'pseudo' surto. Irritação, incômodo, refluxo, regurgitação.

O mundo de nós em nossos excessos e descontrole. Quem controlar o quê?
Nem perfeito nem completo mas pertinentes e necessárias estas palavras em surto de incômodo profundo.

Abraços e aplausos.
Fica bem.
Esta planta é a 'cerca canteiro'?

Natalia Araújo disse...

Concordo totalmente com o que disse.
E mais ainda quando disse da rotina.
Viver na rotina, eu diria que nem é viver... e sim vegetar.
Viver sempre as mesmas coisas, fazer as mesmas coisas. Isso nem é vida, é apenas um existir.
É preciso mudar sempre.
Sair um pouco do comodismo.

Muito lindo.
Beijos.

Natalia Araújo disse...

Estranho... por que será que não está atualizando?
Beijos

Mônica disse...

"Somos uma irritação provisória na alergia do mundo." - Adorei isso! De vez em quando conseguimos ser uma irritação permanente...rs

Pô, vc levou para o mau sentido a história do "afrouxa, aperta"...kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Bjs, garoto!

Mônica disse...

Vc não é irritação nem provisória, nem permanente. Pelo menos não pra mim...rs
Bjo, bjo.

Dora disse...

O filme da abelhinha eu adorei! E sobre se sentir alienígena, saiba que não está sozinho (existem outros por perto... rs rs)
Agora, sobre a rotina, aí depende pra mim. Pelo seguinte: as coisas não precisam ser exatamente iguais a cada dia, elas podem revelar nuances. Depois de uma vida a dois, caso não se perceba isso, ela desce pelo ralo... rs rs
Um cheiro grande e obrigada pelos mimos sobre o pirralhinho ;)
Boa semana, Rafael.

Jamylle Bezerra disse...

De fato, as coisas que vemos e vivenciamos no dia a dia muitas vezes chegam a incomodar, mas podemos iniciar uma mudança em nós mesmos... observar o que tanto incomoda e tentar fazer diferente, quem sabe não nos tornamos exemplo e consigamos, assim, mudar as atitudes à nossa volta?!

Boa semana querido!

Ah!!! Quanto à Isolda, encontrei com ela esses dias em um ponto de ônibus da vida e soube que ela tá com emprego novo, que exige um pouco mais de dedicação da parte dela, por isso anda sumida. Perdoei porque é por um bom motivo né? hehehehehe Beijos!

Rafael Belo disse...

OO MAi poeta da Beleza. é "pseudo" hehehe Títeres dos panos quentes... beijos e aplausos de pé pra ti. A própria também conhecida 'pingo de ouro" hehe

on Naty. fazer a rotina diferente com novos olhos :D Muito linda és tu :D. Boa pergunta... Beijos.

Bom saber Nikinha, my darling. Conseguimos ser e ter uma hauahauahu Não fui malicioso nãooo hauahu beijos

Por isso gosto de ver a inexistência na rotina querida Dora hehe gosto de perceber o ambiente e as pessoas e acabo escrevendo sobre, aliás preciso escrever sobre hauahua. disponha. Cheiros beijos e abraços apertados. obrigado.

Exatamente amada Jamy. Descobrir onde está o problema e agir. Então, vem o problema dificilmente admitimos que normalmente também somos 50% problema hehehe hauahauau Bons mmotivos são perdoados e Viva a Is!