sexta-feira, dezembro 02, 2011

O Amor está ao nosso redor e em nós

Pra Você Guardei o Amor - Nando Reis e Ana Canãs
*(De braços aberto o Amor nos espera guiado pelo Sol, abrace)
Foto Rafael Belo - Cristo Rei em Corumbá
por Rafael Belo

Eu preciso dizer Eu te Amo! E o digo. Sem motivo para me envergonhar de dizer em alto e bom som. É a verdade mais linda e eu não consigo guardar. A dois o mundo é mais claro e profundo. Há mais conexões, há tantas soluções e há, claro, o movimento. Tudo se move o tempo todo e só há um momento no qual o contrário parece. Lento, praticamente parado. É no exato instante do nosso encontro, do nosso estar junto. O silêncio se faz presente e o universo inspira comigo. Não há imperfeição no Amor, há em nós, em nós dois e em todos. Isso é resultado dos pés estarem no ar e no chão ao mesmo tempo.

O Amor nós ensina a nos amar mais para mais amar o outro.  Ele liberta, cativa e tira os óculos escuros do desamor. Àqueles a protegerem os olhos da luz, do sol e nosso olhar do olhar do outro. Amar não é uma receita pronta a não ser se a vontade for o autoengano. Ouvir e respeitar o outro diariamente faz o Amor crescer e tomar as próprias proporções do imensurável se tornando de uma maneira única incondicional. Não há o ideal, pois este é só um exercício imaginário de um reflexo egoísta de nós mesmos.

Este é o Amor apaixonado, como podemos perceber, entre duas pessoas dispostas a passarem a vida juntos sendo sinceros um com o outro em uma conquista da Felicidade mútua e da compreensão de cada. Não é anulação, negação, subtração... É soma, multiplicação e divisão. Divisão do tempo, das tarefas, da vida... É aprender a conviver, aceitar, sorrir ao invés de gritar e implicar, apreender a Esperança, calma e a paciência. É um sempre querer bem do outro. Não há inveja, vaidade, não há mal... E antes de mais nada, não é impossível. Amar nos dá força e ser amado, coragem.

Antes do esquecimento me acometer, ainda digo: Amar é ser você mesmo e ter o seu espaço também. Para o Amor acontecer e dar certo é preciso estar disposto. Ele pode até cair do céu, bater na sua porta, ligar por ‘engano’, mandar um email ‘sem querer’, um torpedo ‘equivocado’, mas se você estiver disfarçado (a) pisando em pegadas alheias na vida, como o reconhecer? As linhas tortas a o levarem até você podem ter lá o seu tempo, mas o Amor está em nós e ao nosso redor e será declamado quando menos esperarmos, porém, ao nosso atentar.

5 comentários:

Deise Anne disse...

O amor verdadeiro é simples e leve. Ele se declara por que não tem medo.

Ótimo final de semana, Rafa!

Mai disse...

E você fala de amor com tanta naturalidade e leveza, que faz parecer fácil amar.

Belo, Belo.

P.S.
Obrigada por estar sempre presente.

um grande abraço, amigo.

Suzana Martins disse...

O amor é esse sentimento que vibra, que torce, que acalma, acaricia, e renasce. O amor é sentimento nobre e perfeito.

Quando encontramos o verdadeiro amor concretizamos em nós a sensação de felicidade plena!!

Ah... o amor!!

Bom final de semana!!

Abreijos!!^^

Luna Sanchez disse...

Desde que o mundo é mundo, todas as pessoas tentam definir o amor, néam, Rafa, seja em textos, em canções, em pinturas, esculturas, dança ou a simples vivência, que é a maior das artes, e ninguém conseguiu.

Pode existir melhor definição do que não ter definição?

;)

Beijos.

Rafael Belo disse...

Obrigado pela visita De;

Eu que agradeço Mai;

Volte sempre Su;

O Amor é a indefinição do melhor do Homem, Luna querida.