segunda-feira, agosto 20, 2012

Coração parado

Por Rafael Belo
Quantas vezes seu coração já parou? Não por ver seu amor passar, por sair ileso de um acidente, por levar aquele susto, por ser demitido, rejeitado, aprovado... Enfim... Me diga... Mas, sofrer 70 paradas cardíacas sequenciais no mesmo dia e permanecer vivo faz mais uma vez termos na ponta dos dedos a fragilidade da vida e termos em mente a força da alma humana. Agora some 66 anos, vida sedentária e alimentação ruim, de Francisco Silva, seria a sombra da morte, ou melhor, a própria morte ainda mais se acrescentarmos: a partir da quinta parada a medicina prova não funcionar mais os choques.

Milagre, Deus, fé... ? Tudo junto, nada disso... A vontade e a ação vinda na crença em si mesmo é todo o início de pavio alastrado pela chama a chegar até nós. Viver, sobreviver só é possível se acreditarmos. Cada etapa de crescimento pulada é um vácuo, é uma depressão semeada armazenada na memória da terra infértil vinda de uma poeira perdida até nós. É como se o vazio soprasse nos nossos ouvidos moucos e esta surdez nos preenchesse pelo coração parado.

Esta parada é consequência. Nossa inconsequência é esta parada. Talvez 70 seja algo nos levando a acreditar nas tentativas de continuar cada etapa escolhida da vida. No entanto, especulações sempre podem ser confirmadas - se esta for a vontade - e nos levar a histerias e outros extremos. Basta uma simples incitação para uma multidão raivosa provocar o caos ou fundar uma nova forma de acreditar no já acreditado. Eis a liberdade de expressão, só precisamos conscientizar nosso cérebro a não sermos só emocionais e somente racionais.

Já sentimos a parada do nosso coração diversas vezes pelos mais diversos motivos, nenhum fatal nenhum realmente físico... Mas, há sequelas. Fatos como este, a terem espaços em meios jornalísticos, ou pseudojornalísticos, são sim para se pensar na nossa força, nas consequências dos nossos atos, na nossa dicotomia de também sermos fragilidade, afinal quantas pessoas aos 66 anos, como Francisco, tiveram 70 paradas cardíacas e estão vivas quatro anos depois do ocorrido? O coração parado pode deixar de ser literal e ser literário quando somos apenas as linhas tortas esperando ter novas palavras.

3 comentários:

socorro disse...

Lindo...emocionante...maravilhoso... faz varias paradas cardíacas um momento de reflexão...Parabéns

La Sorcière disse...

Lindo demais =)

Rafael Belo disse...

Obrigado mãe rs

Obrigado pela sempre esperada presença linda Lele. Bj