quarta-feira, abril 03, 2013

Inconfidências

Inconfidências


Mensurando a mentira interna externa a imagem adestrada
cadastrada no desequilíbrio do brilho malévolo do médico/monstro
posto a sério no mistério da névoa dos rostos

impropério ao sincero olhar moroso
no malicioso gosto das diversas dualidades drásticas
do jeito de interpretar as lástimas

bipolaridades múltiplas de multidões no exílio
sem o martírio de permanecer fora do ar

faceta esbofeteada na sarjeta de estar
no mínimo na negação de se autoconfidenciar .


(às 20h49, Rafael Belo, 2 de abril de 2013, terça-feira)

3 comentários:

Anônimo disse...

Interessante..brinca com as palavras..

Laryssa Lys disse...

Gostei do jogo de palavras, isso me chama muita atenção, sempre.
Estarei sempre por aqui conferindo esse seu talento.

Rafael Belo disse...

Obrigado mesmo. Amo brincar com ritmo, sons, significados e claro palavras. rs