sexta-feira, abril 05, 2013

Miniconto - Livrai-me



Miniconto - Livrai-me
por Rafael Belo

Ele sentia o gosto doce de sangue e começava a saboreá-lo, mas desta vez havia algo salgado e até amargo. Claro, sua memória estava intacta e o acusava do feito da última noite. Por mais luta empenhada demonstrada, só ele sabia o quanto de lamento o preenchia. Balançando a cabeça inconsolavelmente ele repetia no meio de sua incompreensão: - Por quê? Por quê? Como fui capaz desta autotraição, fake de autorevelação. Eu? HERÓI? Não, livrai-me...

Lamento ter salvo aquela vida. Meu instinto traiçoeiro se rebelou e quando percebi o quarto (mau?) elemento caia. Nem dei conta deste corte interno na boca. Desde quando me importo com uma garota recém trocando calcinha ainda cheirando achocolatado com leite. PÔ MEU... FAÇA-ME O FAVOR. Agora toda essa marra vou ter de manter. Porque uma jornalista precisava estar naquela confusão... AH MALDITOS SMARTPHONES! Quanto silêncio aqueles sacanas vão manter?

Até dias atrás, ele atuava com o bando. Mas, nunca concordou com os estupros. Nunca foi bom, aliás de bonzinho não tinha nada e isso o perturbava porque ele não derrubou “seus” antigos caras para ter vantagem. Estava inconformado e reconheceu a jornalista no beco seguindo a novinha, só não sabia o motivo e nem porque ele acabara por decidir passar pela região de antiga atuação. Agora que estava sozinho... - Não adianta reclamar em carreira solo, repetia para si enquanto acessava os sites de notícias.

Pelo menos o sangue volta a ficar doce... humm... Muito escuras essas fotos. Nem os caras, nem a vítima, nem a tendenciosa jornalista podem me identificar. “Fui rápido demais”, diz aqui. OK! Espero que não me procurem pelos Dojos da cidade, nem pelas salas de professores ditadores por aí. Adoro que saibam o quanto detestável sou e do tanto capaz, mas como viveria se descobrissem este... Este... ESTE maldito instinto de se meter na vida dos outros? Não quero ficar aliviado por uma (boa?) ação e alguém lá sabe o que é BOM?! Ah, LIVRAI-ME DE MIM!!

3 comentários:

Laryssa Lys disse...

Nossa Rafael, muito bom.
Me peguei lendo várias vezes antes de comentar.
Estava pensado seriamente em escrever uns contos também.
Quando eu crescer, quero ficar mais ou menos assim como você ;)

Rafael Belo disse...

Quê isso rsrs Obrigado. A prática ajuda a melhorar qualquer escrita e pretenso escritor. Obrigado pelas palavras.

Rafael Belo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.