sábado, agosto 30, 2014

próximos




janela e portas abertas, mas tudo vazio
vadio a televisão desligada, ar aflito
estamos dentro da tela, conflito
silêncio apela ao som, martela
respiração da solidão, acelera
a luz invadindo em atrito
incendeia a flâmula flamejante
de quem éramos a um instante
abertos as mesmas imagens públicas, flagrantes
então, somos próximos… À próxima geração de antes.

(Rafael Belo, às 10h10, sábado, 30 de agosto de 2014)

2 comentários:

José María Souza Costa disse...


Olá,Rafael , tudo bem ?
Nesta tarde meio sol, meio cinza, de sábado aqui em Sampa, aproveito para te desejar, um fim de semana agradável. Cada um, dentro do seu proporcional tempo. Mas, não podemos esquecer, que é o Criador, o regente dos nossos sonhos e inspirações. Portanto, nesse caminhar de vontades, o que não aconteceu no dia de hoje, é por que, só realizar-se, em um tempo determinado. E todo tempo é tempo, desde que o Pai Eterno, assim, nos conceda.
Paz e Luz
Abraços.

Rafael Belo disse...

Tudo é tempo e todo meu caro Amigo, Deus está em tudo. Grato. Esteja bem e em paz. abraços e um fim de semana estupendo pra ti.