terça-feira, fevereiro 28, 2017

comprimidos reprimidos



há uma colisão de pressões de onde do meio me saio
um desmaio dedicado da dor dizendo a um eu passado sobre um eu futuro
seguro de nenhum existir agora querendo quase questionar nossa ânsia de ganhar
todo ar de atenção latindo contra contradições comendo miados medos

meu segredo é tirar fantasias liberar caninos felinos domésticos dos destinos
pinos do meu desencaixe desnecessário dilatando minhas pupilas para o abate
debate dos caminhos cruzados causando jogos viciados em recuperação

ação dos comprimidos reprimidos aditivos das ilusões das realizações
junções ideais das expectativas previsíveis do drama
cama dos espelhos da realidade rachando responsabilidades com o reflexo

estou anexo ao desconexo desfiar destes fios desejando me manipular.


+ às 11h32, Rafael Belo, terça-feira, 28 de fevereiro de 2017 +

Um comentário:

Maria Belo disse...

"Estou ao anexo ao desconexo . perfeito!!!