terça-feira, abril 11, 2017

falsa autêntica



corrói cada comportamento maquiado minimamente manada
disparada decididamente dolorida pela pista perdida
vai vaidosa vendo vento voltando velozmente esquecida
atrevida autoriza agressores a fazerem feridas a facadas

cansei dos banguelas do dente por dente da cegueira do olho por olho oferecidas
no extremo orgulho condescendente detalhes são abismos disfarçados de escadas
do topo da impunidade são todos punidos por pura loucura incitada

sinceramente a honestidade está aprisionada na preguiça permitida
pintada na anestesia da risada do nada destacada na fachada

a incerteza da dúvida é uma luxúria injuriada adorada pelo muro pichado
adultera a intensidade com palavras trocadas em balidos em mugidos embalados coagidos pela autenticidade falsificada.


+ às 01h15, Rafael Belo, terça-feira, 11 de abril de 2017 +

Um comentário:

Maria Belo disse...

"A incerteza da dúvida é uma luxúria". Perefeito!