segunda-feira, abril 06, 2009

Menos

Ninguém se virou, enquanto a destruição seguia
Lenta e sistemática entre mentes da orgia democrática
Sem vestígios da democracia bradada, atrás de palavras

Entre povo e poder, há quem manda
Sob uivo de cordeiros covardes
Os círculos se formam e terminam no mesmo lugar
Mas, não foi bom caminhar?!

Sobre carnes artificiais da gula, só há sangue
E palavras mastigadas, de indigestão
Balem os lobos, verborragias
Do momento passado, do momento seguinte,
onde não somos mais, nem mesmos

14h15 (Rafael Belo) 27.03.09

2 comentários:

Tathy Panziera disse...

Tem algém nervoso...
rsrsrs

Gostei desse título, vou brincar com ele pode?

De hoje em diante, vou tomar "Menos" coca cola, vou gastar "Menos" tempo na internet, vou me preocupar "Menos" e vou me divertir "Mais"...

Ah, o antônimo! Adoro ele!
rsrsrs
Parei de zuar com seu texto...
Mals, mas o título me inspirou.

Rafael Belo disse...

Tem sim! Brinca co mquem tá nervoso haabau pelo "menos" do título gostou bj