quarta-feira, junho 03, 2009

Meu inverno vem

É frio o ar sobre meu verão
Vêm os caminhos da solidão
Deixando-me gélido e trêmulo

Os olhos fechados mesmo abertos de outrora
Já não marcam tão certos a esperança
Já não alcançaram os sonhos adiados

As certezas até então tão certas
Já causam dúvidas e vazio alto
Nos sintomas de um caminho tomado

Todos os dons cresceram e querem viver mais
Congela minha respiração e o sorriso se fecha
Inconstantes estações esquizofrênicas da pressão

Quando viver meu dom e satisfação?
Quando me libertar da angústia da rotina?
Quando me desnudar pro meu inverno, não irei mais perguntar...

13h12 (Folha de Outono) 03de junho de 2009.

2 comentários:

La Sorcière disse...

Ahhhh...é lindo também!!!!
A foto que vc colocou, deu uma sensação de frio térmico mesmo no post!
Sou sua fã!

Rafael Belo disse...

Ahhhh... Obrigado linda É tão bom saber a reação e a interação de qum lê com o escrito! Eu sou seu fã. beijos