terça-feira, agosto 13, 2013

É tudo mentira!


É tudo mentira!
por Rafael Belo

Somos bombardeados o tempo todo por informações e hoje parece que todos querem ser jornalistas, apesar de saberem muito pouco ou quase nada da técnica, apesar de desconhecerem a língua portuguesa escrita, falada, apesar de lerem extremamente pouco, apesar dos pesares. Então, a partir de uma informação transformam fatos e verdades em notícias. Pegam uma informação mexem um pouquinho e a mandam capenga, as vezes só com um tronquinho atrofiado e pronto publicam, compartilham, discutem, espalham e de repente descobrem que é tudo mentira.

O orgulho, a preguiça e outros pecados capitais, impedem de aprofundar o assunto, de ouvir todos os envolvidos, de passar uma informação de qualidade adiante, de verificar a veracidade de cada fato... Enquanto jornalista acabo rotulando os tipos de mentiras pelas intenções nem tão escondidas, e divulgadas sorridentes como assessoria por aí. Por isso, levantar todos os dados, pesquisar, adquirir conhecimento e só então formular um material contundente para construir uma notícia coerente e que vai de fato ajudar o cidadão a se posicionar e entender é social, comunicação social.

Há mais de um ano estou na assessoria de imprensa e mais do que nunca é possível etiquetar os tipos de mentiras e de pessoas. É o outro lado da moeda, mas procuro seguir a função social da minha profissão, e de tantos amigos, que possui um leque de ocupações tão repleto. Lendo tanta besteira por todas as mídias digitais, só é possível rir de tantos hoax (lê-se rouquis), estas histórias falsas deixando o povo de riso solto ou pele arrepiada. Coordenados com tantos fakes afetados e mal feitos que é preciso querer não ver para não enxergar. E não venha com meias verdades...

Meias verdades são "metades mentiras"... Convenhamos que coisas incompletas não são verdades. Meia mentira, é mentira. Meia verdade, é mentira. Tudo acaba sendo uma grande mentira se levarmos em consideração as intenções das informações, as pessoas envolvidas, as pessoas escondidas, as pessoas não ouvidas... Com quantos lados se faz uma notícia? Com todos os  lados existentes, narre os fatos, rebusque o que for necessário e eis uma notícia. Quantas possuem estes elementos hoje? Então, vemos na televisão o sugar até a última gota que em menos de 24 horas saiu o culpado, entrou novos fatos, mudaram antigos... E bem sabemos da velocidade da nossa Justiça.

2 comentários:

Pérola disse...

Vivemos tempos conturbados.

Mas, foi assim em toda a história humana.

Beijo

Rafael Belo disse...

Obrigado pela visita e comentário. seja bem-vinda.
Sim e como. Mas não foram sempre? Só que agora temos mais acesso à informação.