segunda-feira, março 22, 2010

caídas em folhas

8 meio desfocada na sua intensidade de ser folha, orvalho chuva e intensidade esta é a liberdade; tirei no meu quintal


Salto sobre o abismo branco de braços abertos para voar
acima das peculiaridades das correntes forjadas para solucionar
libertos inglórios da filial desconhecida bastarda de fechar os olhos e não olhar
o vento contornando o corpo leve no ar a quilômetros de parar de sonhar

além do arrebentar destes grilhões abertos presos no meu limitar
acentuado pelo objetivo de lado acompanhando o limiar do precipício
principado pelo principiante filho de primeira viagem do reino de artifícios
a estourar os fogos brilhantes longe da espiral silenciosa do centro de qualquer planalto

a usar salto alto enquanto me dispo de qualquer preceito e revelo a nudez sincera,
da obliqua sinceridade das partículas caídas em folhas secas a flutuar sem espera.


às 18h59, Folha de Outono ( Rafael Belo), 14 de março de 2010.

8 comentários:

Mai disse...

Sutís quintessências. Orvalho é como poesia e a tua fotografia fala de tão viva.
beijos

Naty Araújo disse...

A sua imagem, por si só já fala mais do que muitas palavras que poderia nem fazer sentido.
Deve ter uma floresta e um lindo jardim no seu quintal, porque é uma mais linda que a outra (hahahaha).
Magnífico, Rafa!

Haha.. te encanto? Até parece que é só por isso srsrs.

Beijos, Rafa... tenha um dia maravilhoso, assim como maravilhoso foi ler essa sua postagem.

Déia disse...

Me ensina a tirar foto!!!!!!!!!!!! rsrsrs Que linda ficou essa!!

DOCE ORVALHO, CAIA SOBRE NÓS!

Bjkas

Stella disse...

Por que será que gotas de chuva e orvalho nas folhas faz a gente pensar em poesia? :)

Celsina disse...

Rafa... Descobri outro talento seu =p Alem de poeta e um super fotografo!! ^.^
Adoro o conjunto de poema com foto =)

Beijãoo
Cel;
www.umajanelasecreta.blogspot.com

La Sorcière disse...

Rafa...
Vc faz poesia até ao falar da fotografia...
Vc não existe:)
Saudade de vc no MSN.
Bj

Dora disse...

Abismo branco e nudez. Gostei. Talvez sejam coisas desprovidas de mistério (pelo menos não permanentemente)... senão estariam encobertas e o abismo seria negro e desconhecido.
Sobre o pirralhinho, estamos bem, obrigada por perguntar, Rafael. Já fiz as malinhas (dele e minha). Agora é só aguardar, que depois dos sete meses, qualquer hora é hora... rs rs rs
Mas a época certa é início de maio e como meu aniversário é em dois de maio, ando torcendo para coincidir... rs rs rs
Cheiro grande.

Rafael Belo disse...

Obrigado pela palavras "analíticas" poética bela. beijos

Não "exatamente", magnífica NAty hauahau maravilhosa semana pra ti beijos

Caia sobre nós Déa hehe ok, será seu presente de casamento... Mas tenho que aprender antes hehe bj

Dúvida cruel Stellinha hehehe bj


obrigado pela decoberta linda heheh beijos Cel

SDD de ti no msn tb Lezinha, sabe de vez em qnd eu até reflito no espelho kkkk nada sou bemmm (do meu jeito) normal kkkk

Ya linda obrigado OO fico feliz Dorinha hehehe cheiro grande e estou na torcida