domingo, março 07, 2010

Perda e ganho

 *esta flor me conquistou pelo contexto lá nos fundos do serviço também, boas fotos por lá.

Miríades de picadas vieram das caudas dos escorpiões
como mergulho amargo nos mar de águas-vivas das ferroadas fatais
mais mortais a qualquer fatalidade no mundo, a dor do fundo de perder
o nunca encontrado atado aos espasmos das lágrimas afogadas afogando
chuvas salgadas na expressão do corpo em sete vidas aprofundadas em laços

enlaçados nos aracnídeos na extensão de seu veneno mantendo a couraça no cais
da tentativa em massa de Amar além da palavra na proximidade do verbo
conjugado em infinitesimais vozes mudas no olhar terno sem a cegueira
de não chorar, quando o coração ameaçar rasgar por anjos caídos
e não passar por papel picado na poeira será o achado pranto
para a criação de asas e o voar.

Rafael Belo (Folha de Outono), às 22h21 de 27 de fevereiro de 2010.

4 comentários:

Jamylle Bezerra disse...

Andei sumida esses dias... muito trabalho! Mas não deixei de vir aki no seu cantinho que tá sempre lindo!

Boa semana querido!!!

Mônica disse...

Hmmm... flor, contexto nos fundos do serviço... conta aí essa história direito!!! rs

Bjs, Rafa!

La Sorcière disse...

Menino...
Vc foi picado por algum escorpião? Ou alguém especial te envenenou como um escorpião envenenaria?? Vc está obcecado com o tema! Não estou reclamando... até obcecado vc é bom:)
Bjks
Alê

Rafael Belo disse...

Jamy!@ Obrigado pela presença sempre querida linda. Está desculpada ehehe ótima semana!

Nikinha Nikinha a coisa mais difícil e esta pessoa se apaixonar, contudo a vida é meu eterno Amor >D bjs belíssima.

Nenhuma picada de nenhum jeito me envenenou Lelezinah ehehe Eu sempre faço uma triologia literária sobre os temas, mas nem sempre ficam postaveis( será?) hehehe obrigado querida mas nção, repito não é uma obcessão hehe bjsss